sexta-feira, 29 de setembro de 2023

Mais de 1500 médicos já recusaram horas extra

 

A Federação Nacional dos Médicos garante que mais de 1500 médicos de todo o país entregaram declarações de indisponibilidade para fazerem horas extra para lá do limite legal. A adesão cresce de dia para dia e o sindicato assegura que quase não há hospitais com possibilidade de organizar as escalas de outubro. 

Num comunicado, enviado esta manhã de sexta-feira às redações, a Federação Nacional dos Médicos (FNAM) afirma que se estão a acumular "episódios dramáticos" e que há "mais de duas dezenas de hospitais em risco de ficarem sem serviços de urgência".

Em causa está um movimento de médicos que se recusa a fazer mais do que limite legal de 150 horas extra por ano, em protesto por melhores condições de trabalho e salariais no SNS. A adesão ao movimento, que nasceu há pouco mais de um mês no Hospital de Viana do Castelo, tem sido crescente e explodiu depois das negociações entre os sindicatos médicos e a tutela terem terminado sem acordo. Ler mais

 

Sem comentários:

Enviar um comentário

IRS automático traz reembolsos mais cedo. Como saber se estará abrangido

  Por norma, o IRS automático é "uma forma mais rápida de receber eventuais reembolsos". Saiba se está abrangido.  T endo por base...