sexta-feira, 12 de agosto de 2022

Governo dá bónus mensal entre 1 e 19 euros para crianças pobres com mais de 3 anos

 

Os 400 mil beneficiários do 1.º e 2.º escalões começam a receber o acréscimo em setembro com retroativos a julho

O governo vai reforçar o abono de família para crianças e jovens do 1.º e 2.º escalões de rendimentos de modo a garantir que nenhum beneficiário receba menos do que 600 euros por ano ou 50 euros por mês, segundo o decreto-lei aprovado ontem em Conselho de Ministros. Na prática, significa um bónus mensal entre 1 e 19 euros, e apenas para crianças com mais de três anos, de modo a perfazer os tais 50 euros mensais, segundo esclareceu a ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho ao Dinheiro Vivo. Os pagamentos serão faseados e começam a ser processados em setembro com efeitos retroativos a 1 de julho. Ler mais

Direito do Consumo - Leiria TV

Gastos com tecnologia para impulsionar transformação digital vão ultrapassar 100 mil milhões de dólares

 
À medida que as empresas estão a dar cada vez mais prioridade ao digital, novas previsões da IDC indicam que o mercado do melhoramento humano na Europa vai registar um crescimento de 37% até ao final do ano. 

Um novo relatório da IDC revela que as empresas europeias vão investir quase 62 milhões de dólares no mercado do melhoramento humano, onde se incluem tecnologias como realidade virtual e aumentada, biometria, exoesqueletos e wearables, até ao final de 2022. Até 2026 espera-se que os investimentos ultrapassem a marca dos 100 mil milhões de dólares. 

Os especialistas explicam que as empresas estão a dar cada vez mais prioridade ao digital, adaptando a forma como operam às novas realidades do mundo pós-pandemia. Assim, de acordo com as previsões da consultora, o mercado do melhoramento humano na Europa vai registar um crescimento de 37% até ao final do anoLer mais

Caixa Geral de Depósitos pode fechar a porta de 23 balcões ainda este mês

 
O STEC – Sindicato de Trabalhadores das Empresas do Grupo CGD, deu a conhecer a informação obtida por parte da Administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD), que dá conta que o banco pretende cortar ainda mais nos custos e encerrar mais 23 balcões, durante o mês de agosto, com maior incidência nas regiões de Lisboa e Porto.

O sindicato alerta que, com estes encerramentos, se vai assistir a um “inevitável congestionamento” dos restantes balcões destas áreas, apontando que estes, mesmo agora, têm dificuldade em dar resposta ao serviço, e recordando que de 2012 a 2022 saíram da CGD mais de 3300 trabalhadores e foram encerradas 300 agências em Portugal. Ler mais

Mais de mil médicos de 45 unidades apresentaram escusa de responsabilidade

 

O número de escusas de responsabilidade enviadas à Ordem dos Médicos aumentou significativamente este ano. Ao todo, as secções do Sul e Ilhas, Norte e Centro registaram até esta semana quase 900 declarações, envolvendo mais de mil médicos. Mas este número deve ser muito superior, podendo chegar até aos 2500 ou mais. Tudo depende do número de médicos que assina uma declaração.

sta semana, 14 médicos do Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, assinaram uma declaração de escusa de responsabilidade pelas condições de trabalho nas urgências gerais. Mas esta semana também, a urgência geral do Hospital Garcia de Orta, em Almada, voltou a estar fechada aos pedidos do Centro de Orientação de Doentes Urgentes (CODU), por não haver médicos especialistas escalados em número suficiente. Fontes desta última unidade contam ao DN que, durante este agosto, "tem sido assim uma a duas vezes por semana". E quanto à entrega de escusas de responsabilidade "são poucos os turnos de urgência que se fazem sem haver uma declaração de escusa de responsabilidade", assumem. "Já somos muito poucos em cada turno e tudo piora quando há imprevistos. Na última semana, uma colega entrou de baixa de parto e outro partiu um pé, isto resulta em menos elementos por equipa. Portanto, se não há mais escusas de responsabilidade é porque, às vezes, a exaustão é tão grande ao fim de 24 horas, que nem há forças para descrever e justificar o que se viveu nesse período", argumentaram ao DN. Ler mais

O que causa a depressão? Ninguém tem a certeza e um novo estudo provocou polémica

 Um estudo britânico que questiona a eficácia dos antidepressivos químicos provocou um debate intenso na comunidade científica, onde não há um consenso claro sobre as origens da doença.

"O nosso estudo (...) questiona a ideia por trás do uso de antidepressivos", afirmaram no fim de julho os psiquiatras Joanna Moncrieff e Mark Horowitz no site The Conversation, após a publicação da investigação na revista Molecular Psychiatry.

O estudo aborda a questão da serotonina, uma molécula essencial para a transmissão de emoções ao cérebro.

A hipótese, em vigor nas últimas décadas e que serviu para uma vasta literatura científica, pressupõe que uma pessoa que não produz serotonina suficiente precisa de um suporte químico. Ler mais

Doente suicida-se no Hospital de Faro sem medidas de segurança

 O hospital, pelos vistos, não deu por nada. No registo clínico consta apenas que Luís Manuel Labiza, de 68 anos, caiu do quarto andar. Doente medicado foi colocado numa enfermaria junto à janela, sem serem tirados os puxadores. 

O historial do doente exigia redobrados cuidados, vigilância apertada. Era um homem deprimido e sofria de ansiedade e insónia, como tantos outros, e estava devidamente medicado para ambos os distúrbios. Os últimos acontecimentos eram, por si só, esclarecedores. O Algarve, tal como o Alentejo, é uma das zonas do país onde se cometem mais suicídios. A 31 de julho, Luís Manuel Labiza, de 68 anos, nado em Ferreiras, no concelho de Albufeira, deu entrada no Hospital de Faro depois de aparentemente ter caído de uma árvore. Ler mais

Governo dá bónus mensal entre 1 e 19 euros para crianças pobres com mais de 3 anos

  Os 400 mil beneficiários do 1.º e 2.º escalões começam a receber o acréscimo em setembro com retroativos a julho O governo vai reforçar o ...