sexta-feira, 31 de dezembro de 2021

Ano novo, preços novos

 O novo ano é quase sempre sinónimo de um verdadeiro sobe e desce de preços e 2022 não escapa à tendência. Mas a par disso, conte com o aumento do salário mínimo nacional para 705 euros (mais 40 euros mensais face a 2021), enquanto os trabalhadores da Administração Pública verão os seus salários aumentados em 0,9%. O mesmo cenário de aumentos repete-se nas pensões. Quem tem uma reforma até 886 euros irá contar com um aumento de 1%, mas que desce para 0,49% para pensões entre 886 euros e 2659 euros e de 0,24% para pensões acima de 2659 euros. Também o valor mínimo do subsídio de desemprego vai ser atualizado, assim como o abono de família. Veja as outras mudanças.

 Luz, gás e água

A fatura da luz ao final do mês não vai ser igual para todos. Isto porque, quem está no mercado regulado – que representa 5% do consumo total e 915 mil clientes – vai ver o valor subir 0,2%, ainda assim representa uma descida de 3,4% face a dezembro . Já quem estiver no mercado livre, os valores dependem do comercializador. A EDP vai subir os preços em média em 2,4%, o que representará uma valorização na ordem dos 90 cêntimos por mês, enquanto o aumento da Galp deverá rondar os 2,7 euros mensais. A Endesa garante que não vai mexer nos valores . Também é de prever que os preços do gás de botija subam depois de ter atingindo preços recorde no final do ano. Já no caso do gás natural irá manter-se o aumento de 0,3% levado a cabo em outubro e que deverá vigorar até setembro. Quanto à água, caso as empresas decidam seguir as recomendações da Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos é de esperar uma subida de 0,9%, em linha com a inflação. Por seu lado, a taxa de gestão de resíduos deverá manter-se alterada depois de ter passado para 22 euros este ano. Ler mais

Sem comentários:

Enviar um comentário

Isto é o Povo a Falar 23-2-2024

  T4 - Direitos do Consumidor com Mário Frota #15 Ver mais