segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Governo quer limitar ajuntamentos no Natal a 6 pessoas se estas não viverem na mesma casa

Em Portugal as celebrações natalícias deverão ter um número limitado de pessoas, avança o ‘Correio da Manhã’ (CM), que adianta que esta é uma das medidas que estão a ser preparadas pelo Governo para esta época do ano, em função da pandemia do novo coronavírus.

 Segundo a mesma publicação, esta limitação poderá ser semelhante àquela que é aplicada atualmente nos restaurantes, ou seja, um máximo de seis pessoas por cada mesa, a não ser que façam arte do mesmo agregado familiar.

Para além disso, é possível que sejam aplicadas «fortes restrições» de circulação de pessoas nas ruas, pelo menos nos municípios onde a situação pandémica é mais grave (900 casos por 100 mil habitantes) e que, por isso, estão classificados pelo Governo como como de risco «extremamente elevado», revela o ‘CM’.

O objetivo de ambas as regras passa por tentar ao máximo diminuir o risco de transmissão do vírus, no sentido de aumentar as probabilidades de em Janeiro o país conseguir evitar que as infeções disparem novamente, naquilo que alguns já classificaram como uma uma eventual terceira vaga da pandemia.

O ‘CM’ adianta ainda que a decisão sobre que restrições aplicar nas quadras festivas será tomada na próxima quinta-feira, depois da reunião com especialistas de saúde pública no Infarmed, na qual será debatida a situação da epidemia em Portugal. Também depois da reunião serão tomadas medidas sobre uma eventual renovação do estado de emergência, entre os dias 9 e 23 de Dezembro, esperando-se que o veredito final saia ainda no fim desta semana.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Proibição de carros novos a gasóleo e gasolina ameaça soberania da UE no setor

  O Tribunal de Contas Europeu alertou que a proibição da venda de automóveis novos a gasolina e a gasóleo a partir de 2035 pode por em ca...